Características

Dentre as principais características do PPGeo podem ser destacadas as seguintes:

Solidariedade

O PPGeo UFU está inserido numa rede de cooperação solidária interregional no Nordeste, Centro-oeste e Norte do País, regiões que precisam fortalecer suas Pós-graduações para apoiar o desenvolvimento regional.

O PPGeo participa de 4 projetos PROCAD. Sob sua coordenação está o PROCAD UFU – UFAM – UNESP, com projeto de pesquisa na região amazônica, e o PROCAD UFU – UNIDERP, com projeto de pesquisa na região Centro-oeste (Pantanal). Participa, ainda, do PROCAD UNESP – UFU – UFPE – UECE, com projeto de pesquisa na região nordeste e, ainda do PROCAD UNIEVANGÉLICA – UFU, com início em 2010. Desta forma, o Programa tem participação no aprimoramento dos programas de Pós-graduação de outras regiões do país.

Os laboratórios do Programa também desempenham papel importante quanto à solidariedade: o Laboratório de Cartografia mantém um banco de cartas e mapas à disposição da comunidade; o Laboratório de Geografia Agrária participa intensamente do Projeto DATALUTA coletando material ligado às lutas no campo e divulgado pela imprensa diária, material esse que compõe um banco de dados disponibilizado para toda uma rede de pesquisadores e interessados nessas problemáticas em nível nacional; o Laboratório de Climatologia, também dispõe de banco de dados com informações acerca das condições atmosféricas coletadas diariamente pelos seus pesquisadores: estes dados são fundamentais para os veículos de informação e mídia, mas também para pesquisadores de quaisquer universidades ou centros de pesquisa interessados nas questões do clima; o Núcleo de Pesquisa Geografia e Memória condensa em seu espaço todas as monografias, relatórios de estágios defendidos desde 1991, além de disponibilizar dissertações e teses defendidas junto ao IG UFU e demais publicações de seus professores para toda a comunidade local e da região: o Núcleo mantém banco de dados online com esse material e tornando possível a disponibilização em escala global via internet, pesquisas das mais variadas ordens desenvolvidas por esta casa. De fundamental importância, ainda, são os trabalhos desenvolvidos pelo Laboratório de Ensino de Geografia que tem entre seus objetivos justamente o desenvolvimento de projetos e atividades de estudos voltados para a pesquisa, o ensino e a extensão nos âmbitos dos vários contextos educativos e níveis de escolaridade do aprendizado da Geografia, buscando a melhoria da prática profissional, do conhecimento por parte dos educandos e a promoção do intercâmbio UFU/Comunidade por meio das diferentes atividades: este laboratório vem promovendo oficinas e mini-cursos oferecidos por alunos ligados aos laboratórios do IGUFU, professores do IGUFU ou professores da Educação Básica da rede pública ou privada e realiza atividades com professores de Geografia da Educação Básica à medida que atua junto ao Centro Municipal de Estudos e Pesquisa – Julieta Diniz – CEMEPE, órgão ligado à Secretaria Municipal de Educação e também ao passo que realiza pesquisas diretamente envolvendo professores e alunos das escolas do município. Em 2010, esse mesmo Laboratório promoveu ainda o curso de Especialização “Geografia para séries iniciais do ensino fundamental”, oferecido a professores da rede pública e particular de ensino, em caráter gratuito.

Outra frente de atuação do Programa junto à comunidade diz respeito aos estudos, pesquisas, diagnósticos ambientais, sócio-econômicos e ligados à circulação e aos transportes urbanos, demandados, frequentemente, pela sociedade civil e pelos órgãos públicos de âmbito municipal, estadual. Por outro lado, os pesquisadores estabelecem uma via de contato de mão dupla principalmente com os órgãos públicos para o desenvolvimento de dissertações ou teses. Essa interrelação entre a universidade e a comunidade é reconhecida e coloca não só a Pós-graduação, mas o curso de Geografia como um todo, em condição de reconhecimento e respeito entre as Unidades acadêmicas da UFU e perante a comunidade externa, pela inserção social, local e regional das pesquisas desenvolvidas. 

Nucleação

Os primeiros doutores formados pelo Programa desempenham papel de liderança de pesquisa em suas instituições de origem.  É digno de nota que muitos mestres formados pelo Programa já se tornaram lideres de grupos de pesquisa numa das regiões mais carentes do Estado de Minas Gerais, a região Norte, tanto na UNIMONTES (estadual) quanto nas faculdades particulares.  Isso foi iniciado com a realização de um MINTER na FUNORTE, com a participação de professores da UNIMONTES.

Em um convênio entre as IFES mineiras e a FAPEMIG foi instituído o Programa Mineiro de Capacitação de Docentes. Este programa visa à formação de doutores nas instituições de ensino superior mineiras que ainda carecem de um corpo de docentes doutores capaz de orientar pesquisa e implantar Programas de Pós-graduação que, segundo a política do Estado de Minas Gerais, é fundamental para alavancar o desenvolvimento regional. O PPGeo UFU está integrado a este projeto.

Em 2009, iniciou-se um DINTER com a Universidade Federal do Tocantins – UFT, estreitando a relação do PPGeo com o Norte do Tocantins, mais especificamente com o curso de Geografia do Campus de Araguaína, com uma turma de 10 doutorandos.

Não se deve desmerecer o esforço contínuo de aprimoramento intelectual e técnico propiciado pelos intercâmbios dos quais professores e alunos vêm participando. Estas interações têm se refletido diretamente sobre a qualidade das pesquisas desenvolvidas e levado para outros recantos os resultados alcançados. Sem dúvida, as pesquisas que vêm sendo desenvolvidas neste Programa acerca do conhecimento efetivo do cerrado mineiro, apresentam hoje um interesse inegável seja do ponto de vista da economia regional, dos impactos ambientais resultantes de sua ocupação ou das perspectivas que essa área apresenta para o todo nacional.

A realização dos 4 PROCADs também deixaram marcas de aprimoramento e melhoria de qualidade nos Programas de Pós-graduação que estão sendo alvo de atenção e cooperação acadêmica, fortalecendo esses núcleos em áreas onde a Pós-graduação pode desempenhar um papel fundamental junto às comunidades e o desenvolvimento regional do país, principalmente nordeste, norte e centro-oeste.

Visibilidade

A produção intelectual do PPGeo exige veículos de divulgação à altura a fim de dar conta do volume e da qualidade dos resultados dos trabalhos realizados. A divulgação dessa produção vem sendo feita através: da página do Programa na Internet; das revistas especializadas mantidas pela casa; da participação em congressos locais, regionais, nacionais e internacionais; da organização de eventos de âmbito local, regional, nacional e internacional; da participação em bancas de mestrado e doutorado por todo o país.

A Internet constitui-se hoje no principal veículo de divulgação de quaisquer assuntos, porém, quando se trata de um programa de pós-graduação, esse ágil instrumento assume uma dimensão ainda mais decisiva. A troca de informações a respeito das produções, que levaria um tempo precioso para atingir um público mínimo, hoje pode ser alcançada em tempo e escala records. No caso da produção científica isso significa um forte grau de aprimoramento que pode colocar o conhecimento produzido em áreas do interior, afastada dos grandes centros, em imediata conexão com o restante do país, com seu centro dinâmico e para muito além das fronteiras nacionais. Todas as informações relativas ao Programa como as normas internas, calendário acadêmico, relação de docentes, linhas de pesquisa, dissertações e teses defendidas com textos integrais para download, regulamento geral, manual do aluno, revista eletrônica do programa - Caminhos da Geografia, etc., são disponibilizados em nossa página de internet. Aí também é possível ter acesso a links para o site da UFU, da Biblioteca e do Portal CAPES. Ainda, muito mais informações são disponibilizadas no site, como principais trabalhos dos docentes do PPGEO; relação de todos os projetos em desenvolvimento; currículo lates de todos os docentes.

O Programa conta atualmente com 06 (seis) revistas científicas: Caminhos de Geografia, Sociedade & Natureza, Campo e Território e Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde; Observatorium e Revista de Ensino de Geografia. Todas com versão eletrônica. Dessas, a Revista Sociedade & Natureza apresenta também versão impressa, estando indexada ao SCIELO. Essas revistas com periodicidade mínima semestral apresentam artigos científicos de autores de todo o Brasil e de autores estrangeiros. Cabe destacar que as mesmas constituem-se em veículos importantes de divulgação dos resultados das pesquisas e demais produções vinculadas ao Programa.

Encontros Nacionais como: ENANPEGE, ENG, Simpósio de Geografia Física Aplicada, Simpósio de Climatologia Geográfica, Encontro Nacional de Geografia Agrária, Encontro de Geografia Urbana; ou Encontros Internacionais como EGAL, Geocrítica e Encontro Latino Americano de Ciências Sociais e Barragens, têm tido a participação garantida dos docentes da casa seja como convidados para mesas e conferências, seja para apresentar os resultados das pesquisas desenvolvidas no Programa. Isso implica numa maior visibilidade do Programa.

Outro instrumento de divulgação dos resultados do trabalho realizado e de abertura para conhecimento do que se produz nos demais programas de pós-graduação do restante do país são os eventos organizados pela PPGeo em conjunto com o Instituto de Geografia. Têm sido vários os eventos de âmbito nacional como o Fala Professor, o Simpósio de Climatologia Geográfica, o Colóquio Brasileiro de História do Pensamento Geográfico, Encontro Nacional de Geografia Agrária, outros regionais e muitos ciclos de debate, colóquios de âmbito local o que também é muito significativo no que diz respeito à preparação dos mais jovens para a participação adequada em foruns maiores.

Todo esse esforço de trabalho manifesta-se, finalmente, nas participações em bancas de mestrado e de doutorado por todo o país, o que acaba se constituindo num veículo de divulgação de nossas linhas de pesquisa e de nossas áreas de atuação. A parceria estabelecida com a participação nas bancas tem permitido o intercâmbio sadio com pesquisadores que, se nos recebem em suas universidades, também nos contemplam com sua contribuição ao participarem de nossas defesas de teses e de dissertações. Normalmente, estas têm sido boas oportunidades para a realização de palestras em que tendências teóricas e descobertas empíricas podem ser debatidas e apresentadas às comunidades acadêmicas envolvidas.

As entrevistas concedidas, frequentemente, pelos docentes do Programa para emissoras locais de TV, de rádio e para jornais impressos, permitem que apareçam em destaque as contribuições da ciência geográfica nos debates sobre os temas sociais e ambientais tão caros à mídia em geral.

A grande visibilidade que o PPGeo tem em nível local, pode ser medida pela demanda que os órgãos públicos e a sociedade civil apresentam ao Programa, pelos projetos de pesquisa com intervenção e extensão das teses e dissertações que impactam positivamente a comunidade e a sociedade local e regional. Em nível nacional vem oferecendo apoio e cooperação junto aos demais Programas de Pós-graduação, além de oferecer estágios Pós-doutorais. Também, pode-se perceber a afluência de estudantes das diversas partes do país e de outros países que buscam a UFU para realizarem sua titulação em nível de mestrado e doutorado em Geografia.